Comuns de Amonkhet no Pauper Standard - Branco e Azul

Post Image
19 de abril de 2017. Pauper Standard

O spoiler completo de Amonkhet foi revelado semana passada e podemos ver que essa edição vai causar um certo impacto em praticamente todos os formatos construídos.

No post de hoje, a primeira parte da análise das cartas comuns de Amonkhet do ponto de vista do Pauper Standard, começando pelas cartas brancas e azuis.

Brancas

Em Amonkhet, a cor branca vem com algumas cartas bem interessantes, em especial as criaturas com as habilidades de exaurir e embalsamar. Correndo por fora temos cartas que são apenas ok, mas que ao virem com reciclar, ganham pontos extras na hora de decidir o que entra ou sai dos decks.

Uma das cartas comuns que mais chamou a atenção durante a temporada de spoilers, o Gato Sagrado é um drop 1 que tem vínculo com a vida e embalsamar 1. Não vai ser raro ver ele disputando quem é o melhor drop 1 da cor com Inspetor de Thraben.

Sacerdotisa da Unção é um drop 2 que possui boa resistência, não morre pra Choque nem pro primeiro Bombardeio Galvânico, e ainda possui uma habilidade que interage bem com tokens, o que que não vai ser difícil de acontecer num ambiente com rebentos eldrazi, espíritos, entre outros.

Mas talvez as criaturas mais relevantes que a edição traz para a cor, sejam as com a habilidade exaurir, pois elas combinam bem com cartas como Defumador de Fé Verdadeira, Escudo do Cátaro e Ponte de Arenito.

Caminhante das Rajadas é um drop 2 capaz de sozinho, bater 3 com voar a partir do terceiro turno. Quando equipado com um Defumador de Fé Verdadeira, pode chegar a atacar como um 5/4 voar, vigilância. Ele chega como candidato forte para ser a melhor carta branca do formato.

Ainda na linha das criaturas com exaurir, temos o Mestre da Lança da Safra Rhet, que quando equipado com Defumador de Fé Verdadeira pode bater 6/2 iniciativa, embora morra pra quase todas as remoções.

Mas o destaque fica mesmo por conta de Elite da Safra Tah, nem tanto por suas próprias estatísticas, mas por dar +1/+1 para todas as suas criaturas, além de formar ótimo par com Águia-pena-d'aurora. Num deck de humanos e/ou tokens, essa dupla pode finalizar o jogo de modo avassalador, principalmente em um ambiente que conta com Graça Emprestada.

Nas mágicas que não são de criaturas, destacamos Em Nome de Oketra, que vai fazer sucesso nos deck de tokens, especialmente de houverem muitos zumbis, sendo uma espécie de Graça Emprestada mais rápida.

Cártula da Solidariedade é uma aura barata o bastante para ser usada sem medo. Coloca na mesa uma ficha de criatura com vigilância e ainda dá +1/+1 e iniciativa para a criatura que ela encantar. Ela já se pagaria se fosse apenas "1 mana, faz uma ficha 1/1". Mas essa ficha tendo ainda vigilância, e a aura fortalecendo outra criatura, não tem motivos para não ver jogo.

Descanso Compulsório é quase um Pacifismo com drawback irrelevante, enquanto que Abandonar o Mundano, num ambiente dominado por veículos e ainda tendo reciclar, pode virar inclusive, opção de main deck.

Azuis

O azul, como não poderia ser diferente, vem com algumas certezas e algumas incógnitas.

As primeiras certezas ficam por conta de Espalhar Essência e Cancelar, duas mágicas que vem pra se juntar com Negar e fortalecer uma das bases dos decks de controle, as anulações.

Podemos até estar enganados, mas pelo seu custo alto, as cartas duas azuis com embalsamar (Iniciado Aviano e Escaramuçadora da Safra Tahnão devem ver jogo.

Por outro lado, as cartas com reciclar devem dar um gás em decks de controle, permitindo a troca de drops mais altos por compras no início do jogo. Isso faz com que elas possam ser adicionadas em maior quantidade nos decks, já que possuem um "seguro de draw", de modo que se por um lado não serão peso morto no início, elas estarão consistentemente presentes no late game.

Nessa linha, Iluminação Hieroglífica pode fazer frente a Análise Comparativa, enquanto que Serpente do Rio e Dragonete-de-escamas-cintilantes podem ser melhores do que aparentam.

Mesmo com o excelente hate que vem com a edição, estratégias que combinam reciclardelírio e loucura podem ver a luz do dia, especialmente com cartas como Sentinelas da Hekma e Buscador do Discernimento, interagindo com Termoalquimista, Temperamento Explosivo e Esmola Venosa.

Não podemos deixar de notar que Escriba do Consciente vem de fábrica com uma legenda "Trago sua Pulsação de Murasa de volta", o que em conjunto com Oráculo Naga pode fazer o deck Sultai reviver os tempos de Sapiente do Monastério.

E por último, mas não menos importante, Cártula do Conhecimento te dá um draw, além de +1/+1 e voar para uma criatura, por apenas 2 manas. Assim como a cártula branca, deve ser figurinha fácil nos decks com azul.

Conclusão

A edição de Amonkhet vai chegar bem forte no construído e em especial no Pauper Standard, sendo talvez a edição mais importante para o formato desde Lua Arcana.

A cor branca vem muito agressiva e com adições bem óbvias. Já no azul, embora sejam esperadas cartas mais capciosas (e elas se fazem presentes), a cor vem com anulações muito boas, capazes de dar uma bagunçada num ambiente que hoje, pende muito forte para o aggro.

Confira também a segunda parte desta análise, falando das cartas pretas e vermelhas.

Artigos relacionados:

A temporada de Dominaria já está chegando ao fim. Confiram as datas dos últimos eventos da Liga Deck Store e preparem os seus decks para a grande decisão

Sexta-feira é dia de maldade e no post de hoje temos um deck Pauper Standard que vai tirar os oponentes do sério

No post de hoje trazemos um deck Pauper Standard capaz de mostrar que simplicidade não significa ser inofensivo

Assim como nas cinco cores, Dominária trouxe um monte de cartas incolores comuns interessante. Confiram a nossa lista com as melhores para o Pauper Standard

A nossa série de artigos sobre as comuns de Dominária chega no verde. Confira as novidades para uma das cores mais fortes do Pauper Standard