Comuns de Hora da Devastação - Pretas e Vermelhas

Post Image
12 de julho de 2017. Pauper Standard

No artigo de ontem fizemos uma análise das cartas comuns brancas e azuis de Hora da Devastação.

Hoje trazemos para vocês um review das principais cartas comuns pretas e vermelhas.

Pretas

Uma das cores mais fortes do Pauper Standard, o preto teve poucas adições interessantes com a chegada de Hora da Devastação. Entretanto, as novidades são bem potentes e vão causar estrago no formato.

Começamos com três criaturas "honestas" na curva 2, nada excepcionais.

Eterno Khenra é uma criatura 2/2 por duas manas, que causa dano mesmo quando bloqueada, um feito interessante num ambiente que possui Termoalquimista e Fiel do Faraó-Deus.

Rato da Ruína é um rato 1/1 com toque mortífero e que vem com o bônus de ao morrer, exilar uma carta do cemitério de um oponente.

Já o Camelo Nefasto, interage com desertos e ao morrer faz com que o oponente tenha que descartar uma carta.

A coisa começa a ficar interessante mesmo quando olhamos para Sobrevivente Macabra, uma criatura que recebe +2/+0 até o final do turno, toda vez que você descarta ou recicla uma carta.

Ela parece fazer um par perfeito com outra criatura da edição. Se você lembrou de Sobrevivente Astuta, lembrou certo. Pode vir por aí um UB midrange ou quem sabe até mesmo aggro.

Mas a estrela das cartas comuns pretas em Hora da Devastação é Tormento de Veneno. Ela entra num slot que hoje é ocupado por Golpe do Esquecimento, mas com várias vantagens.

A primeira vantagem é que ela é uma mágica instantânea, de modo que ela pode ser usada como combat trick.

Além disso ela é no mínimo 2 pra 1, pois com apenas uma carta você vai fazer o oponente perder 2 recursos, em geral uma criatura, seguido por 3 pontos de vida, ou uma carta da mão, ou outra permanente. Dependendo de como ela for usada, pode ser até 3 ou mais pra 1.

Vermelhas

Assim como no azul, a cor vermelha vem recheada de opções e quase todas as comuns podem ver jogo no Pauper Standard.

Sucateiro Khenra e Dentócero Dourado são criaturas com boa combinação de corpo e habilidades para suas curvas. Até mesmo Titã Granítico pode cavar o seu espaço no Jund Cycling, por conta do seu custo genérico para reciclar.

A polêmica da vez é se Arqueira Agitadora verá a luz do dia. Ela é uma criatura de custo 2, com um corpo 2/1, mas que causa dano de forma muito semelhante ao Termoalquimista.

Os pontos a favor é que ela causa dano em mais situações que o Termoalquimista e ainda pode atacar, enquanto que o ponto negativo fica por conta do seu corpo frágil. Um criatura 2/1 morre simplesmente para todas as remoções do formato, além de qualquer dano de combate.

Nas mágicas que não são de criatura começamos com Abrir Fogo, que se não é nenhum Golpe Relampejante, já é melhor que Toque do Vazio pelo fato de ser uma instantânea que causa 3 de dano tanto no jogador quanto numa criatura. O burn agradece!

Aliás, decks no estilo "big red" e decks de bichões em geral, agradecem pela chegada de Irromper. Por apenas 1 mana, ela dá atropelar para todas as suas criaturas, além de te comprar uma carta. Na pior das hipóteses é uma cantrip para o UR Destreza, que se recicla e ainda dá um "bônus" para o seu ataque.

Se o assunto é lidar com bichões, Golpe Perfurante faz um excelente trabalho, matando e se livrando do corpo! Ela causa 5 de dano e ainda exila o defunto no final. Pesa contra o fato de ser um feitiço, mas acho que dá pro gasto.

Por fim Borrão de Lâminas cuida do chatíssimo Vigia do Mercado Noturno, cuida de ratos com toque mortífero em geral, além da própria Arqueira Agitadora e ainda por cima pune o controlador dessas criaturas só pela ousadia de conjurado cada uma delas.

Conclusão

Tanto preto quanto vermelho já são cores muito fortes no formato. Com a chegada de Hora da Devastação, o preto recebeu adições pontuais, porém bastante potentes, enquanto que o vermelho tem mais opções, funcionalmente mais distribuídas.

Tanto decks aggros, quanto decks de controle ficaram bem servidos com as cartas da nova edição.

Tem-se ainda uma expectativa sobre como a Arqueira Agitadora vai se posicionar no Pauper Standard, especialmente com a rotação do Termoalquimista em setembro. Pode ser que até lá ambos façam uma dupla bem incômoda, ou pode ser que eles nunca joguem juntos. O tempo dirá.

E não perca amanhã o terceiro e último post dessa série, onde vamos falar das cartas verdes, dos artefatos e dos terrenos comuns de Hora da Devastação.

Artigos relacionados:

A temporada de Dominaria já está chegando ao fim. Confiram as datas dos últimos eventos da Liga Deck Store e preparem os seus decks para a grande decisão

Sexta-feira é dia de maldade e no post de hoje temos um deck Pauper Standard que vai tirar os oponentes do sério

No post de hoje trazemos um deck Pauper Standard capaz de mostrar que simplicidade não significa ser inofensivo

Assim como nas cinco cores, Dominária trouxe um monte de cartas incolores comuns interessante. Confiram a nossa lista com as melhores para o Pauper Standard

A nossa série de artigos sobre as comuns de Dominária chega no verde. Confira as novidades para uma das cores mais fortes do Pauper Standard