Comuns Brancas, Azuis e Pretas de Ixalan

Post Image
26 de setembro de 2017. Pauper Standard

Alguns fatores fazem de Ixalan uma edição especial e aumentam o grau de dificuldade ao se analisar as cartas que vem com ela.

Primeiramente, a entrada desta edição também é acompanhada pela rotação do Standard, que perde quatro das suas oito edições, ou seja, a partir da próxima sexta, tanto o Standard quanto o Pauper Standard terão pouco mais da metade das cartas que tem hoje.

Além disso, a mecânica de Tesouros interfere na quantidade de mana disponível ao longo do jogo, o que torna mais difícil a análise da eficiência das cartas considerando apenas a sua curva de mana.

Por isso, nas análises da semana, vamos considerar as cartas que se destacam sozinhas dentro de sua curva tradicional e vamos apontar também algumas cartas que podem ver jogo no Pauper Standard mesmo em uma curva acima do tradicional.

Brancas

A cor branca vem bem forte, trazendo principalmente cartas relacionadas a dinossauros e vampiros.

Convocadora de Kinjalli desponta com uma forte concorrente a ser o melhor drop 1 do formato, pois além de ter um corpo razoável para a curva, ainda diminui o custo dos dinossauros.

E como temos nada menos que quatorze* dinos comuns espalhados entre as curvas 2 e 8, dificilmente ela não terá quatro cópias em cada deck da tribo.

Soldado do Bispo seria um urso justo se fosse apenas 2/2, mas o vínculo com a vida joga suas características para acima do que deveria estar na curva 2.

Ainda na lista das cartas brancas que apresentam benefícios acima da sua curva natural, temos Incumbência da Rainha.

Se por três manas ela gerasse duas fichas 1/1 somente, ela seria ruim. Mas são duas fichas de vampiros com vínculo com a vida.

E se os oito vampiros de Ixalan não parecem suficientes para sustentar um deck tribal, fica no ar um cheirinho de BW Tokens/Lifelink ao juntarmos nesse bolo Gato Sagrado, Sacerdotisa da Unção e Em Nome de Oketra.

Desmistificar será sideboard certo num ambiente recheado de cártulas e que acaba de ganhar um ciclo novo de auras.

Em um mundo sem Pulsação de Murasa, a busca pelo seu substituto passa por Ritual de Rejuvenescimento.

Enquanto que A Vida Continua possui apenas o ganho de vida, Ritual de Rejuvenescimento ganha vida e compra uma carta, sendo muito mais parecido com Pulsação de Murasa.

Malhocéfalo Territorial é um 2/3 na curva 3 com possibilidade de evasão, que podemos considerar uma carta justa. Mas como ele é um dino, se Convocadora de Kinjalli estiver em jogo, abre-se a possibilidade de conjurá-lo no turno 2, o que é bem significativo.

Julgamento da Legião é um Golpear o Monstruoso que por uma mana a menos deixa de ser mágica instantânea e passa a ser feitiço.

Numa situação normal ela seria ruim, mas considerando que o metagame vai estar recheado de montros gigantes, ela passa a ser aceitável, especialmente em decks com preto, como veremos mais adiante.

Temos ainda Zelo Vampírico, um primo de Feito para Durar que pode ser um truque de combate muito interessante, especialmente em um deck com vampiros.

Buscador da Aurora, Paladina da Mancha‑de‑Sangue e Cavaleira de Pterodontes são cartas cujas habilidades e estatística são compatíveis com a sua curva e devem ver jogo dependendo do sucesso de seus companheiros de tribo.

Companheiro Raptor assim como Guerreiro de Dromoka e Raposa de Espinho do Diabo é um 3/1 sem habilidades que tende a ver jogo apenas no início da temporada. Mas sendo um dino, vai depender das outras opções para o slot.

Na mesma linha temos Lâmina Celeste da Legião, um 1/3 com voar, idêntico a Roca Territorial e Aeronauta de Makindi, que não jogaram muito em suas respectivas temporadas.

A diferença aqui é que tanto no caso do dino quanto da vampira, temos cartas que interagem com criaturas das respectivas tribos, então olho nelas.

Conquistador da Legião e Aerossauro Reluzente aparecem no grupo das cartas onde suas características brutas são inferiores à quantidade de mana investida.

Destacamos também o curioso Altissauro Assomador, concorrendo ao título de melhor goleiro do formato.

Azuis

No azul temos a prevalência de tritões e priatas com alguns reprints muito interessantes.

Os principais piratas são Marinheiro de Posses e Vigia Sireno, cartas com características ok para suas curvas, além de cada um ter uma habilidade capaz de agilizar o jogo.

Já os principais tritões são Aprendiz de Moldador e Escultor de Tempestades, que além de terem suas características compatíveis com as respectivas curvas, devem tirar proveito de interações com outras cartas no formato.

Com características consideradas abaixo do investimento em mana, temos Piratas Prósperos e Andarilha do Vento, que vão depender de quão boa serão as interações com ramps e tesouros no formato.

Cancelar é um slot gasto com um reprint que nem esperou Amonkhet esfriar ainda e poderia muito bem ter sido outra coisa, como Antecipar, por exemplo.

Mas não só de slots mal gastos vivem os reprints de Ixalan. Damos as boas vindas a Optar e Perfurar Mágica, que por si só são ótimas e que guardadas as devidas proporções, devem ocupar os lugares de Antecipar e Delir respectivamente.

Muita expectativa será depositada sobre Mergulhar, um sensacional truque de combate no azul que deve ganhar muito jogo no Pauper Standard.

Destacamos também Ardil da Sirena graças a sua interação com criaturas que tem efeitos quado entram no campo de batalha, como por exemplo, as que geram energia, as que fazem tesouros e as que tem habilidades como Raid.

Pretas

Na cor preta temos os Piratas e os Vampiros, incluindo também um reprint muito interessante para o formato.

E começamos justamente com ela: Coergir. Um descarte de turno 1 que deve melhorar bastante a consistência dos decks de controle no formato.

Náufragos Desesperados tem estatísticas acima do investido em mana, mas com a desvantagem de não poder atacar a menos que você controle um artefato, algo que não será difícil em um deck com piratas.

Acumuladora da Frota Macabra é um bom drop 2 e tem a função de pressionar o oponente até que ele resolva matá-la e te dar um tesouro, com sorte perdendo um bloqueador no processo.

Marcha dos Afogados permite que você troque 1 carta na mão e 1 mana, por dois piratas na mão, o que é um excelente negócio. E na pior das hipóteses ainda é 1 pra 1.

E Para‑coração Deslizante é uma boa resposta para decks com monstrões e que fogem das suas remoções.

Na lista de cartas cujas características estão de acordo com a quantidade de mana gasta, temos Pilhagem CustosaIntrusa da Frota Macabra e Flebotomista da Marcha Celeste.

Ainda nessa categoria, temos também Atormentador da Olho MortoDegoladora da Frota Abissal, que além de serem ok sozinhos, interagem muito bem com Ardil da Sirena.

Completamos a lista com Destruir os Fracos, que é o melhor que vamos ter para substituir Negligência Completa na curva 3, fazendo par com a branca Julgamento da Legião.

Destacamos ainda três cartas que tem características abaixo do que se espera de suas curvas, mas poderão ver jogo dependendo de como o metagame se comportar com a presença de ramps e tesouros: Diácono UngidoAssassínio por ContratoAgente da Rainha.

Conclusão

Nesta edição a cor branca vem bem forte, atuando como apoio consistente tanto para dinossauros quanto para vampiros, além de trazer cartas que podem marcar presença fora dessas tribos bambém.

No azul os destaques ficam por conta dos reprints e cartas de suporte, já que nem os tritões, nem os piratas são muito bons.

Na cor preta temos piratas bons e vampiros ruins além de cartas interessantes mesmo fora dos decks tribais, com destaque para o reprint de Coergir, que deve impactar bastante no formato.

No próximo post traremos a análise das cartas vermelhas, verdes, artefatos e terrenos comuns de Ixalan. Até lá!

Artigos relacionados:

A temporada de Dominaria já está chegando ao fim. Confiram as datas dos últimos eventos da Liga Deck Store e preparem os seus decks para a grande decisão

Sexta-feira é dia de maldade e no post de hoje temos um deck Pauper Standard que vai tirar os oponentes do sério

No post de hoje trazemos um deck Pauper Standard capaz de mostrar que simplicidade não significa ser inofensivo

Assim como nas cinco cores, Dominária trouxe um monte de cartas incolores comuns interessante. Confiram a nossa lista com as melhores para o Pauper Standard

A nossa série de artigos sobre as comuns de Dominária chega no verde. Confira as novidades para uma das cores mais fortes do Pauper Standard