Deck do dia: Modern - Taking Turns

Post Image
02 de setembro de 2018. Decks, Modern

Levou muito tempo até eu conseguir uma abertura pra jogar escrever o post, mas hoje trazemos pra vocês um dos decks mais chatos dentre os que já apareceram aqui na loja. Tão chato que foi apelidado como "O deck que tornou o Renato Silva obsoleto"*.

Algo que só poderia ter vindo da nossa dupla de apresentadores favoritos ❤️.

O deck ganha matando o oponente de ódio forçando uma situação onde o seu controlador joga sozinho inúmeros turnos extras e mata o oponente de raiva sem que ele consiga se defender.

É o suprassumo do antijogo no Magic. Esqueça o infect que mata no 2 batendo 10 ao invés de 20. Esqueça o Tron que faz Karn Liberto no 3 e volta de Ulamog, a Fome Interminável no 4 exilando dois dos seus três terrenos.

Mímico Eldrazi, Mímico Eldrazi, Mímico Eldrazi no 1, Vidente do Nó do Pensamento no 2, exila essa resposta da sua mão, bateu 12 vai?

Tudo isso é passado porque essa maldição esse deck vai tirar de você a oportunidade de jogar Magic.

Você acordou no sábado de manhã, correu pra chegar a tempo de jogar aquele Modern cabuloso na sua loja favorita com o seu lindo deck cheio de Liliana do Véu, Tarmogoyfs ou mesmo o novíssimo Teferi, Herói de Dominária.

Boa sorte ganhando antes que ele consiga o drop do quinto terreno, porque depois disso, você vai virar passageiro da agonia e só vai assistir aquele maldito o seu oponente jogar sozinho.

Como funciona

O deck basicamente ignora o que o oponente fizer até conseguir colocar em jogo o quinto terreno.

A partir daí ele pode começar a conjurar as mágicas de turno extra Distorção Temporal, Repartir o Véu d'Água, Maestria Temporal e a novidade Nexo do Destino.

Pra "ganhar tempo" no início do jogo, ele tem cartas como Gigasoneca, Aprisionar e principalmente Exaustão. Esta última inclusive faz parte do kit da win condition.

O deck precisa encontrar rápido as peças do seu "combo" então, Mina Uivadora e Decreto de Crufix assumem o importante papel de renovar a mão com o máximo de recursos possíveis a cada turno.

O fundamental aqui é que mesmo o oponente também comprando cartas adicionais, ele não vai ter mana disponível para conjurar mais que uma ou duas mágicas por turno. Isso faz com que as compras adicionais configurem um card selection ao invés de card advantage.

"Eu estou procurando meu combo, você não. Isso faz parte do meu plano de jogo, não do seu. Boa sorte com esse monte de carta na mão..."

E nessa tarefa Visões do Soro e Jace, o Escultor de Mentes também se destacam. O último inclusive, também é capaz de transformar aquela Maestria Temporal morta na mão em um turno extra de duas manas.

Uma vez controlado o jogo e iniciada a sequência de turnos extras, o deck ganha batendo com o Mago da Conjuração-relâmpago ou com algum terreno elemental criado por Repartir o Véu d'Água. Bônus points se o terreno for Nexo de Mosco-tintas...

O ultimato do Jace, o Escultor de Mentes também pode, embora menos frequente, ser usado para finalizar o jogo.

Por fim, mais frequentemente, o adversário vira a mesa estende a mão e educadamente concede o game.

Conclusão

O deck é extremamente chato e capaz de te privar da chance de jogar Magic, já que apenas ele joga.

Se o seu deck é capaz de ganhar antes que ele faça o drop do quinto terreno, meus parabéns, você jogará Magic. Qualquer coisa além disso, você vai passar raiva...

No fim a melhor opção é conceder logo o game porque aí será você que vai privá-lo de jogar Magic, dando o troco no mesmo veneno.

* Nossos queridos apresentadores Renato Silva e Julio Machado estão sempre de acordo com a zoeira sem limites.

** Nenhum Julio Machado foi ferido (ao menos fisicamente, por enquanto) durante a confecção deste post.

*** Atitudes antidesportivas são terminantemente proibidas e serão rigorosamente punidas, caso ocorram. E não, infelizmente, jogar com esse deck ainda não é considerado pelas regras uma atitude antidesportiva...

Artigos relacionados:

A temporada de Dominaria já está chegando ao fim. Confiram as datas dos últimos eventos da Liga Deck Store e preparem os seus decks para a grande decisão

Terça-feira é dia de Brawl, e no post de hoje trazemos uma lista que reúne os melhores veículos e pilotos de Kaladesh e será capaz de te colocar no topo do pódio do Brawl.

Sexta-feira é dia de maldade e no post de hoje temos um deck Pauper Standard que vai tirar os oponentes do sério

No post de hoje trazemos um deck Pauper Standard capaz de mostrar que simplicidade não significa ser inofensivo

Um dos servos mais simpáticos de Nico Bolas em Amonkhet, esse deus que ficou meio esquecido no Standard mostra sua força no Brawl em um deck que vai tirar os seus oponentes do sério